Veja como fazer uma ótima viagem internacional com crianças:

Foto: Rejane Tofani (@sendo_mae)

Foto: Rejane Tofani (@sendo_mae)

Vamos falar de viagem internacional com crianças? Por aqui, sempre gostamos muito de viajar e, pelo menos, duas vezes ao ano tiramos uns dias para sair da rotina.

Júlia, nossa princesa de 8 anos, nos acompanha desde sempre e nunca nos deu trabalho nas viagens. É uma grande companheira!

Há 1 ano e 3 meses chegou nosso segundo filho, Leonardo, e esse veio um pouquinho diferente da irmã… é mais agitado, ainda dorme mal e é mais “mãe dependente”, mas mesmo assim viaja conosco desde os 4 meses, quando fomos ao Rio Quente Resort, em Goiás, e foi uma delícia de viagem!

Este ano resolvemos fazer a primeira viagem internacional com os dois filhos. Primeira coisa era fazer o check-list dos documentos necessários: passaporte, visto americano e vacinas em dia. Juju está megaindependente e sabíamos que não daria o menor trabalho, e assim foi. Desde o voo, escolhendo suas refeições sozinha (em inglês rsrs), idas ao banheiro também sozinha e tudo mais, como está uma mocinha! Meu receio era como o baixinho Léo se comportaria.

Foto: Rejane Tofani (@sendo_mae)

Foto: Rejane Tofani (@sendo_mae)

Bom, a escolha do destino foi bem ousada, confesso, mas como uma família que ama se aventurar lá fomos nós: primeira parada em Miami com ida a Orlando pra dar um oi ao Mickey  e em seguida uma mini Eurotrip (como assim 2 continentes em uma viagem só?) é, isso mesmo, pegamos um voo saindo de BH para Veneza com escala  em Miami, mudamos a data do voo de Miami e esticamos 3 dias lá. De Veneza, alugamos um carro e fomos a Munique, Alemanha, passando pela Áustria, e em Zurick, Suíça. Foram dias incríveis com paisagens de tirar o fôlego!

E como o nosso baby se comportou? Bem, escolhemos voos noturnos, o que ajudou muito, pois foi dormindo quase o tempo todo, só acordava para as refeições (e mandou ver em todas).

Oba: Léo já está se alimentando de tudo e não foi difícil também encontrar comida saudável por lá, principalmente na Europa (muitas frutas frescas deliciosas e com um bom preço).

Quando as crianças acordavam e inevitavelmente ficavam entediadas colocávamos o app dos 3Palavrinhas, ligávamos a TV em algum filminho infantil ou inventávamos alguma brincadeira para distraí-los.

Outra superdica é levar o carrinho de bebê, pois além de não contar como bagagem você pode levá-lo até a porta do avião (não esqueça de conferir a etiquetagem com todos os dados da viagem), e pegá-lo na saída do avião após a decolagem. Facilita muito a vida na hora da soneca do bebê, alimentação ou quando você precisa subir aquela ladeira… rsrs

E para uma família que ama viajar, agora é já dar início à programação da nossa próxima aventura e, sempre, claro, com nossos melhores companheiros de viagem!

:: Por Rejane Tofani do @sendo_mae